Exame toxicológico para CNH de motoristas

Desde março de 2016, o exame toxicológico para CNH de motoristas das categorias C,D e E é obrigatório em todo o País na obtenção da primeira habilitação, alteração ou renovação do documento, em atendimento à Lei Federal 13.103/2015, também conhecida como Lei do Motorista ou do Caminhoneiro.

Assuntos desta página

O exame feito a partir de amostras de cabelos ou pelos do corpo avalia se o condutor consumiu ou esteve exposto a algum tipo de substância psicoativa lícita ou ilícita no período de 90 a 180 dias anterior à realização do teste.

O objetivo da medida é reduzir a alta incidência de acidentes nas estradas, vias e rodovias do país, decorrentes do consumo de drogas que compromete a capacidade do condutor.

O exame toxicológico para CNH de motoristas exigido por todos os Detrans do Brasil deve ser de larga janela de detecção, já que existem outros tipos de exames toxicológicos realizados a partir de fluídos corporais, como sangue e urina, cujos períodos de detecção de drogas são bem mais curtos.

A análise de cabelo e pelos é o método mais eficaz para identificar vestígios de drogas no organismo, já que, quando consumidas, entram na corrente sanguínea, permanecendo no interior dos fios por longos períodos.

A lei também estabelece que o teste seja obrigatoriamente realizado por laboratórios credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito – Denatran.

A Toxicologia Pardini possui todas as acreditações exigidas pela legislação brasileira e se destaca no mercado nacional pela liderança no segmento de exame toxicológico para CNH de motoristas.

Como é feito o exame toxicológico para CNH de motoristas

O exame toxicológico para CNH de motoristas não exige qualquer preparação do condutor. Trata-se de um procedimento simples, rápido, não invasivo e indolor.

No laboratório de coleta da rede especializada da Toxicologia Pardini, profissionais treinados colhem uma mecha fina de cabelo, em torno 4 cm rente à raiz, que é acondicionada em kits apropriados para envio ao laboratório de análise.

Para este tipo de amostra a janela de detecção é de 90 dias. Caso o comprimento do cabelo do condutor não seja suficiente, a coleta será de amostra de pelos retirados do peito, pernas, braços ou axilas. O período de detecção é de aproximadamente 180 dias.

O uso de produtos como gel, shampoo, condicionador ou tintura não influenciam o laudo do exame. Também o consumo de energéticos, antidepressivos, álcool, anabolizantes, calmantes e similares não é levado em consideração na análise do material.

Para realizar o exame, o motorista precisa apresentar no posto de coleta documento de identificação válido com foto – RG ou CNH.

O prazo de entrega do exame para resultados negativos é, em média, de 4 dias úteis a partir da chegada da amostra no laboratório de apoio em São Paulo.

O resultado do exame toxicológico para CNH de motoristas é inserido automaticamente no sistema do Renach para que o condutor possa dar prosseguimento às demais etapas da sua habilitação no Detran.

Se o resultado for positivo, o condutor ficará com a habilitação suspensa por três meses e só após esse prazo poderá realizar novo teste.

Laboratórios de coleta para exame toxicológico

A Toxicologia Pardini conta com a maior rede de laboratórios de coleta do país. São mais de 4.500 unidades distribuídas por todo o território nacional, facilitando a busca por um endereço da conveniência do motorista.

A compra do exame toxicológico para CNH de motoristas pode ser feita diretamente pelo endereço https://www.exametoxicologico.com.br/ ou pelo televendas 3003-1166 (sem DDD de todo o Brasil) e ainda no próprio laboratório de coleta.

O motorista pode acompanhar o andamento do teste pelo endereço exametoxicologico.com.br/acompanhamento ou por mensagens de SMS e e-mail.

Para esclarecer quaisquer dúvidas sobre o exame toxicológico de larga janela de detecção, basta acessar entrar em contato com um dos seguintes canais de contato da Toxicologia Pardini:

Encontre um posto de coleta de exame toxicológico próximo a você